Campanha da Frente Popular chega às Quintas e recebe apoio de educadores

Nesta sexta, 2, a campanha da Frente Popular da Cidade realizou caminhada no bairro das Quintas, em Natal.  Ao lado da senadora Fátima Bezerra (PT), o candidato a prefeito Fernando Mineiro (13), a vice Carla Tatiane (PCdoB) e os candidatos a vereador do PT e do PCdoB estiveram nas ruas do bairro apresentando as propostas para fazer Natal do jeito que a gente quer. Daniel Lemos (13133) participou da atividade.

“Prestem muita atenção no programa eleitoral, vamos olhar com muito carinho. São muitos os candidatos, mas o que está em debate neste momento é a oportunidade que teremos de escolher um prefeito que tenha a capacidade de cuidar da cidade, fazer as mudanças que precisam ser feitas”, disse a senadora Fátima Bezerra.

Fátima tem um carinho e apreço especiais pelo bairro da zona Oeste, que foi o primeiro chão que a acolheu ao chegar na capital potiguar. A senadora também sentiu o quanto a população das Quintas está revoltada com a injustiça feita com a presidenta Dilma. “Em todas as casas, por onde a gente andou, esse foi o sentimento constante das mulheres, dos homens, da juventude”, afirmou.

Outro sentimento visto nas casas e nas ruas é o desejo de mudança. “A população das Quintas tem claro que está na hora de mudar a gestão de Natal, que não dá mais pro mesmo grupo de 20 anos governar, e a cidade ter ainda problemas tão graves, no campo da saúde, da mobilidade, nas mais diversas áreas”.

Os moradores das Quintas falaram dos problemas de segurança, saúde, falta de creches, limpeza, pavimentação, iluminação pública e outros que demonstram o abandono da atual gestão municipal. “Com pé no chão, vamos enfrentar os problemas, para resolvê-los”, disse Mineiro.

“Queria que as pessoas que ainda não decidiram sobre as eleições, que estão indecisas, chateadas com a política acompanhassem os debates, os programas, pesquisassem sobre a vida dos candidatos”, alertou o candidato. Para Mineiro, também é essencial eleger bons vereadores. “Um dos grandes canalhas desse país se chama Eduardo Cunha, mas na Câmara Municipal tem muitos ‘cunhas’ e precisamos tirá-los”.

“Como sempre, fomos muito bem recebidos pelos moradores. Para quem achava que nessa campanha, o PT e o PCdoB estariam mortos”, comentou Daniel Lemos. 

Educadores dizem não ao golpe e lançam comitê de apoio a Mineiro

 Logo após a caminhada nas Quintas, Mineiro e candidatos ligados à educação se reuniram para lançar o comitê de apoio da Educação. O evento aconteceu no comitê da campanha, em Mirassol, e contou com a participação da senadora Fátima Bezerra.  Professor do curso de jornalismo da UFRN, Daniel Lemos (13133) também esteve presente.

No evento, os militantes falaram da agenda conservadora que recai sobre a Educação, fruto do golpe de Estado por que passa o Brasil, e da necessidade de as eleições municipais serem um espaço de disputa da Natal que se quer para as escolas, os professores, as crianças e a juventude.

Para Mineiro, que é biólogo e professor por formação, é preciso aproveitar a campanha para falar às pessoas que é na vida das cidades que o golpe vai se consolidar. “O comitê de educação vai cumprir esse papel, articulando com os candidatos a vereador e vereadora como chegar à população provocando uma reação ao discurso do Temer”.

O candidato falou, ainda, da aprovação da PEC 241/2016, que estabelece o teto dos gastos públicos limitados à inflação, congelando-os por 20 anos. “É a destruição do que resta da Constituição de 88 em termos de políticas públicas, e nós estamos falando disso na campanha, alertando as pessoas”.

Mineiro falou, ainda, sobre a sua forma de fazer campanha. “Eu faço política por achar que é possível reverter as coisas. Se eu achasse que não, não faria política”. O petista voltou a afirmar que tem certeza do segundo turno em Natal e que está disposto para a luta.

Fátima Bezerra ressaltou que a agenda do governo golpista “é oposta a toda a agenda que vínhamos construindo ao longo dos últimos 13 anos na Educação”. Para a senadora, é preciso estar atento a essas questões no âmbito municipal. “Que esse sentimento se cruze com o desejo de Natal mudar. A Natal que a gente quer tem que começar com uma agenda inclusiva no campo da educação”.

Com informações do PT Natal

Show Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *